27 março 2009

"O PAÍS DO RIVOTRIL" - REVISTA ÉPOCA 23/02/2009

"Uma droga barata, mas de tarja preta, contra a ansiedade vende mais do que os tradicionais Tylenol e Hipoglós. Alguma coisa estranha deve estar acontecendo quando um remédio contra a ansiedade tarja preta, vendido apenas com retenção de receita se torna o segundo medicamento mais consumido no Brasil. Esse remédio é o velho Rivotril,que tem 35 anos de mercado, mas nos últimos cinco escalou rapidamente o rankingdos mais vendidos até chegar ao segundo lugar. Em 2008, os brasileiros compraram nas farmácias 14 milhões de caixinhas do ansiolítico (o campeão de vendas é o anticoncepcional Microvlar, com 20 milhões de unidades). O Rivotril bate remédios de uso corriqueiro, segundo o IMS Health, instituto que audita aindústria farmacêutica.
Vende mais que a pomada contra assaduras Hipoglós, o analgésico Tylenol e outros produtos que os consumidores colocam na cestinha sem saber se algum dia vão usar. O sucesso espetacular do Rivotril no Brasil não ocorre com outros medicamentos da mesma categoria. A classe dos tranquilizantes é a sétima mais vendida no país vende menos que anticoncepcionais, analgésicos, antirreumáticos e outros tipos de remédio. A clara preferência pelo Rivotril é um fenômeno brasileiro, que não se repete em outros países. A escalada desse ansiolítico na lista dos mais vendidos sugere que a população em sofrimento psíquico pode ser maior do que se imagina.Transtornos de ansiedade e depressão são comuns nas grandes cidades,castigadas pela violência, pelo trânsito e pelo desemprego. Mas a pesquisa São Paulo Megacity, uma parceria do Hospital das Clínicas de São Paulo com a Organização Mundial da Saúde, revela que cerca de 40% dos moradores da região metropolitana sofre de algum tipo de transtorno psiquiátrico. É um porcentual que os próprios psiquiatras consideram assustador e que depõe frontalmente contra a imagem de nação feliz que os estrangeiros e nós mesmos, brasileiros, gostamos de cultuar. O segundo problema que leva à indicação excessiva do Rivotril é a precariedade do atendimento de saúde brasileiro, sobretudo de saúde mental. Há falta de psiquiatras no país. Consequentemente, as pessoas não recebem diagnóstico correto e não têm tratamento adequado de seus problemas. Quando o paciente chega ao consultório com enxaqueca, gastrite ou qualquer outra queixa que possa ter alguma relação com ansiedade, frequentemente ganha uma receitade Rivotril. Os médicos fazem isso porque o remédio é barato (a caixinha mais cara custa R$ 13), antigo e seguro, diz Luiz Alberto Hetem, vice-presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria. Mas ele pode mascarar quadros mais graves. O ansiolítico acalma e atenua a ansiedade, mas os problemas subjacentes não são diagnosticados. Grande parte das pessoas nem sequer sofre de ansiedade. A depressão é muito comum, afirma a psiquiatra Mônica Magadouro. Mas o atendimento é tão precário que nem se nota a diferença. O terceiro fator que contribui para a venda de Rivotril é o que o psicanalista Plínio Montagna chama de glamorização do ato de medicar-se. No passado havia preconceito contra os remédios psiquiátricos. Recentemente, houve uma guinada cultural e eles passaram a ser vistos como resposta a todos os problemas da existência. Os médicos (sobretudo os que não são psiquiatras) receitam remédios psiquiátricos com total desenvoltura. Da parte dos pacientes, também existe a expectativa de que isso aconteça.Todos têm pressa. Emoções normais e importantes para a mente, como tristeza ou ansiedade em situação de perigo, são eliminadas porque incomodam, diz Montagna, que é presidente da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo. Questões existenciais são tratadas como sintomas médico-psiquiátricos, com a colaboração de uma avassaladora quantidade de dólares gastos em publicidade pela indústria farmacêutica. É frequente eu receber para tratamento pacientes com dosagens excessivas de medicação ou coquetéis de diversas substâncias, sem que os aspectos psicológicos tenham sido levados em consideração, afirma o psicanalista, que também é formado em psiquiatria. Por trás da precariedade do sistema de saúde e do modismo da medicação, existe a crescente incapacidade das pessoas e dos médicos em conviver com um dos sentimentos mais enraizados da psique humana, a ansiedade. Ela está lá desde os primórdios do homem, associada a temores e ameaças indefiníveis. Embora desagradável, é um dos motores da existência. Faz parte da nossa constituição evolutiva. Ela é um estado de alerta, um estímulo para produzir. O contrário da ansiedade é a apatia, diz o psicanalista Eduardo Boralli Rocha. Totalmente diferente dessa ansiedade benigna é a combinação explosiva de urgência, competição e sentimento de exclusão que caracteriza o nosso tempo. As pessoas sentem que em algum lugar está havendo uma festa para a qual elas não foram convidadas e têm de correr atrás, diz Boralli. Sigmund Freud, o criador da psicanálise, dizia que a ansiedade era o sintoma de algo que não estava bem resolvido interiormente. Ele diferenciava entre a ansiedade produzida por uma situação externa real e aquela imaginada ou brutalmente amplificada por nossos medos interiores. A primeira não deveria ser medicada, mas ela tornou-se tão presente, tão avassaladora, que é isso que tem sido feito, em larga escala. Um exemplo está na coleção de propagandas de ansiolíticos acumulada pelo professor Elisaldo Carlini, coordenador do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) da Universidade Federal de São Paulo. São folhetos promocionais que os laboratórios deixam nos consultórios médicos. Um deles mostra uma mulher com um largo sorriso depois de tomar um remédio que corrigiu a ansiedade gerada por três bilhetes recebidos ao mesmo tempo: um do marido, avisando que chegará tarde para o jantar; outro do filho, dizendo que vai trazer o time de basquete para o lanche; e o terceiro da empregada, avisando que faltou ao trabalho porque foi a um posto de saúde. Viver dá ansiedade, mas criou-se a cultura de que problemas cotidianos devem ser enfrentados com remédios, diz Carlini. As mulheres, principalmente, aprendem que precisam ser magrinhas e calminhas. Quando indicado segundo os melhores critérios, o Rivotril pode ser bastante útil no tratamento da ansiedade generalizada. O paciente vive angustiado, preocupado, nervoso. Dorme mal, não se concentra e se irrita por qualquer coisa. Sozinho, no entanto, o remédio não resolve o problema. O tratamento depende também do uso de outros recursos, como antidepressivos, psicoterapia e atividade física. O mesmo vale para o tratamento de outros transtornos, como síndrome do pânico, fobias e transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). Enquanto os antidepressivos demoram cerca de duas semanas para começar a agir, o Rivotril age rápido, assim como outros ansiolíticos (Lexotan, Valium, Frontaletc.). A função desses remédios é ser uma ponte temporária até o início da ação dos antidepressivos. Ou um apoio. A síndrome do pânico, por exemplo,é tratada com antidepressivos. Quando o paciente enfrenta situações que podem provocar recaídas, é comum que o médico recomende que tenha o Rivotril sempre à mão. Esses remédios, no entanto, não devem ser usados por muito tempo e sem rigoroso acompanhamento médico. Eles podem causar dependência. Há pessoas que desenvolvem dependência em cinco anos. Outras se viciam em menos de 30 dias. Podem ocorrer crises de abstinência com a interrupção da droga. Os sintomas mais comuns são insônia, irritabilidade excessiva e tremores. Não há dose segura contra o vício. Rivotril não deve ser remédio de uso contínuo. Deve ser reservado para as crises agudas e usado por no máximo seis semanas, diz o psiquiatra Joel Rennó Jr., coordenador do Projeto de Saúde Mental da Mulher doHospital das Clínicas, em São Paulo. Na prática, muitos pacientes recebem a receita de Rivotril e passam meses sem ser vistos por um médico. Quando voltam a consultar um profissional de qualquer especialidade, dizem que o anterior receitou o remédio e se sentiram bem. Acabam saindo do consultório com uma nova receita. A professora gaúcha Carmen Paula Pinto, de 40 anos, toma Rivotril há cinco,como parte do tratamento de transtorno bipolar. Reclama de efeitos colaterais como sonolência e boca seca. Mas o que mais a incomoda é o enfraquecimento da memória. Quando leio um livro, muitas vezes tenho de voltar à mesma frase, ao mesmo parágrafo. Uma vez até cheguei a esquecer o que havia almoçado, diz. Há três anos, decidiu parar de tomar o remédio por conta própria. Sentiu sintomas de abstinência, como tontura e falta de equilíbrio. Depois de alguns meses, decidiu voltar ao remédio. Estou conformada em ter de depender doremédio por um bom tempo ou até para sempre. Carmen é acompanhada por um psiquiatra e compra o remédio de acordo com a orientação dele. Uma parcela dos consumidores chega ao remédio por meio deoutros expedientes. Muita gente consegue adquirir ansiolítico pela internet ou compra receitas em consultórios de quinta categoria, afirma Rennó Jr. Em uma das pesquisas coordenadas por Elisaldo Carlini, do Cebrid, descobriu-se que um único médico fez mais de 7 mil prescrições de ansiolítico por ano. Houve casos também de falsificação dos receituários. As receitas que ficavam retidas nas farmácias continham o mesmo número de série ou o CRM de médicos mortos ou inexistentes. Formas ilícitas de acesso ao remédio alimentam o uso recreativo de Rivotril. Ele virou um clássico nas baladas entre jovens que o misturam com ecstasy ou álcool. Há várias comunidades no site de relacionamento Orkut criadas por usuários dessa combinação. O Rivotril potencializa a função do álcool. Em doses excessivas, a mistura pode levar ao coma. Há outro tipo de uso, associado ao ecstasy e à cocaína, drogas que deixam as pessoas ansiosas. Elas tomam Rivotril para tentar neutralizar esse efeito. Segundo os especialistas, não adianta. Por trás do crescimento das vendas do Rivotril há uma história de marketing que merece ser contada. Até 1999, o remédio era promovido entre os médicos apenas como um anticonvulsivante. Era um mercado restrito. Nos últimos anos, surgiram estudos que comprovaram que ele funcionava contra a ansiedade. O fabricante passou a divulgar essa aplicação entre psiquiatras, cardiologistas, neurologistas, geriatras etc. O sucesso do Rivotril é decorrência do aumentodos casos de transtornos psiquiátricos e do perfil único do nosso produto: ele é seguro, eficaz e muito barato, diz Carlos Simões, gerente da área de produtos de neurociência e dermatologia da Roche. E o baixo preço protege o produto. O Rivotril é 600% mais barato que o seu principal concorrente, oFrontal, da Pfizer. Outra característica ajuda a explicar por que ele vende tanto. É o único de sua categoria disponível também na apresentação sublingual gotas que agem rápido se colocadas embaixo da língua. Na casa da aposentada Ecleide Moreira Rodrigues, de 60 anos, não pode faltar Rivotril. Ele é usado com duas finalidades distintas: o filho de Ecleide sofre de epilepsia e não fica sem o remédio. Há um ano, ela também virou adepta do medicamento. Não consegue dormir sem ele. Descobriu que a causa da insônia eraestresse e depressão. Chegou a fazer psicoterapia e percebeu que passou a dormir melhor. Mas parou antes de receber alta. Por relaxo, diz ela. Em casos como o de Ecleide, a psicoterapia pode dar ótimos resultados. Mas não costuma ser um percurso fácil. Para vencer a ansiedade não basta recorrer a umas gotinhas de Rivotril a cada crise. É preciso reorganizar a vida.
- Os riscos da tranquilidade em comprimidos:
Os efeitos dos ansiolíticos mais vendidos, conhecidos como benzodiazepínicos:
O QUE ELES FAZEM: Inibem algumas funções do sistema nervoso, causando relaxamento muscular,sonolência e diminuição da ansiedade.
PARA QUE SERVEM: Estimulam a ação de um ácido (conhecido como gaba) no cérebro. Ele inibe aativação de áreas relacionadas ao medo e à ansiedade.
QUANDO DEVEM SER USADOS: Com outros remédios, são indicados para tratar vários transtornos mentais. Não são recomendados para aplacar tensões do cotidiano.
QUAIS SÃO OS EFEITOS COLATERAIS: Sonolência excessiva e diminuição da coordenação motora. Podem ocorrer dificuldades no processo da aprendizagem e da memorização.
CAUSAM DEPENDÊNCIA? Sim. Algumas pessoas desenvolvem dependência em cinco anos. Outras se viciamem menos de 30 dias. Podem ocorrer crises de abstinência.
COMO EVITAR A DEPENDÊNCIA? Não há dose segura contra o vício. Quanto menor a dose, menor aprobabilidade de o paciente desenvolver."

Fonte: REVISTA ÉPOCA 23/02/2009

110 comentários:

Anônimo disse...

Tomo Rivotril há anos, por orientação médica. Sinto que a minha memória falha cada vez mais. Me esqueço de coisas muito simples que eu acabei de pensar. Além deste remédio tomo outros dois antidepressivos, tudo isso pra me manter viva e conseguir cumprir a minha missão aqui na terra, ainda que eu não saiba qual é.

alyson daas disse...

querido anônimo,

vejo que há consciência sobre a vida, geralmente nós depressivos a temos...
acredito que as nossas missões muitas vezes é nos descobrirmos, o proximo post tem a ver com isto...
não desista!!! há muitos recursos a nossa disposição. em breve vou disponibilizar no youtube um programa de tv do qual participei em que o psiquiatra fala exatamente sobre a questão dos tratamentos.
vamos que vamos!

Anônimo disse...

sarah reis
tomei rivotril por uns 6 meses e o resultado foi q quaze me suicidei
essa droga faz a gente perder a consciencia da gravidade das coisas e quanto maius se toma pior a gente fica, não posso citar nomes aqui mas tenho observado em minha cidade alguns casos de suicidios e em todos, eu disse todos no que procurei saber as vítimas usavam o tão famoso rivotril,
eu acredito que deveria ser feito uma pesquisa mais detalhada sobre o assunto pois os medicos não podem ficar de braços crusados enquanto muita gente esta tirando a vida por estarem usando uma droga dessas, meu nome é sarah e meu endereço de email é sarahreis.29@hotmail.com se quizer mais detalhes me escreva ok?

Marcuz disse...

Tomo Rivotril com a única finalidade de dormir,faço isso eventualmente... quando tenho um dia super atribulado e vou enfrentar outro na sequencia e preciso estar fisicamente bem!

Desta forma consigo dormir e me recuperar.
Um frasco tem 600 gotas e isso tem que durar 6 meses, esse é meu controle, tomo eventualmente e adoro ficar 10, 15 dias sem...

Gente, remédio é apoio, apenas apoio!!! não basta dizer e se gabar por tomar orientado por um médico... a idéia neste caso é ter um apoio eventual.
Quem tem convulção é outra coisa, agora urbanoides nervosos podem tomar mais chá de folha de xuxu que é ótimo!!! e deixar o Rivotril para emergencias e necessidades reais... como um velõrio, um pé na bunda, uma tarefa de extrema responsabilidade como rebocar um urso panda perdido... socorrer o visinho que acabou de infartar..coisa do tipo!!
A galera que toma com alcool , coca e por ai vai... tem de passar uma noite na cadeia e tomar uma sova e assim vai se curar da falta de noção!!!

bjs

alyson daas disse...

concordo marcuz!

e bom humor deveria ser obrigatorio para todos! todos os terraqueos!!! me diverti com seu comentario!

bjoka

rodrigo disse...

prezados, em vários pontos vocês têm razão. Contudo, achar que remédios, em especial o rivotril, só trazem malefício, é negar a evolução da ciência. Quando tomado adequadamente, com certeza é um bom aliado no tratamento de doenças psíquicas. Portanto, cuidado com o radicalismo e com as generalizações. Rodrigo

alyson daas disse...

rodrigo tem razão não a radicalização! cada qual tem que descobrir o que funciona para si!

bjokas

Anônimo disse...

Turminha,

Sei que vcs não tem culpa, e não serão os salvadores da minha vida, mas gostaria de desabafar com vcs, pois tomo rivotril há quase 6 anos, sou advogada, tenho uma vida super agitada, e tomei rivotril, por conta do falecimento do meu pai, e hj não consigo mais dormir se não o tomo!
Tentei parar abruptamente, mas não consegui, fui no meu Psiq. e ele me disse que tem que ser aos poucos, tentei tirá-lo aos poucos e não consegui!
Quero me preparar para concurso público, que exige concentração e muito estudo, e não consigo estudar!
Estou pensando seriamente em largar a advocacia, e me dedicar só aos estudos, mas como parar o rivotril, pois se não parar não tenho a concentração necessário para os estudos, e a realização do meu sonho, carreira juridica???`
Por favor, se alguém puder me ajudar, em idéias, sugestões,desde já fico muito agradecida! Saliento que ja fiz psicoterapia e nada resolveu.
Obrigada!

Mateus 5, 1-12 disse...

Sou uma ex dependente quimica. Sabem de que? Clonazepan O tal Rivotril.Fiz uso durante 10 anos , com 05 anos já estava viciada. Conseguia receita a torto e a direito. Cheguei a 100 gotas... Meio vidro... vidro inteiro...
Tive duas overdose. A última foi quase que uma tentativa de auto extermínio. Resultado: 12 dias em uma UTI entubada , no respirador e subseqüentemente uma pneumonia por aspiração que evoluiu para uma septcemia ( infecção generalizada) tudo isso por causa desse "remedinho". A minha vida era o rivotril. Hoje não tomo uma gota sequer. Foram dias horríveis para conseguir deixá-lo. Passei mal demais com crises de abstinência.Nunca usei heroína, mas penso que chega perto os sintomas de abstinência dessa para o Clonazepan. Meu corpo doia inteiro, eu suava, tremia, não conseguia andar direito...
Mas com ajuda médica conseguir "ficar limpa".
Se alguém precisar falar a respeito , meu email é: glauci1968@yahoo.com.br.

Quem faz as postagens: disse...

deixar um vicio é sempre terrivel, principalmente de drogas!
que bom que vc conseguiu glaucia e fala sobre o assunto, pq infelizmente parece que tomar rivotril hj em dia é moda. ja ouvi uma pessoa dizer: "nao confio em ninguem que nao sabe o que é rivotril!".
fale mesmo, pois assim pode alertar o povo, ja que certas drogas são de facil acesso e vem camufladas de remedio que supostamente deveria ajudar e nao agravar o quadro do paciente!
bjoka

Quem faz as postagens: disse...

deixar um vicio é sempre terrivel, principalmente de drogas!
que bom que vc conseguiu glaucia e fala sobre o assunto, pq infelizmente parece que tomar rivotril hj em dia é moda. ja ouvi uma pessoa dizer: "nao confio em ninguem que nao sabe o que é rivotril!".
fale mesmo, pois assim pode alertar o povo, ja que certas drogas são de facil acesso e vem camufladas de remedio que supostamente deveria ajudar e nao agravar o quadro do paciente!
bjoka

DEBORA disse...

SE O PAIS É DO RIVOTRIL EU SOU DELE. TOMO SEM ORIENTAÇÃO MEDICA, SE FICO SEM PIRO, NAO CONCORDO QUE EU SEJA "VICIADA" MAS ACEITO QUE POSSO SER DEPEDENTE. PRECISO DO CLONAZEPAM PARA TRABALHAR, SORRIR, VIVER E ATE MESMO NAMORAR. SOU FARMACEUTICA E RECONHEÇO A AÇÃO DESSA DROGA E NÃO RECOMENDO EXPERIMENTAR NEM POR CURIOSIDADE.

Quem faz as postagens: disse...

nossa debora, que fogo hein! drogas que estao ao alcance de todos. é uma industria irresponsavel junto com os orgãos que as liberam.

espero q um dia vc consiga se livrar disso. bom vou postar mais coisas sobre remedios, pois achei materias bacanas a respeito, que mais uma vez levantam a questão: se estudos ja comprovaram que os remedios para depressão sao eficientes apenas nos casos graves, pq entao ainda são tao receitados para os casos moderados e leves? os pacientes tem que ficar atentos e deixar a preguiça de lado, pq cuidar dessas doenças requer dedicaçã e disciplina!

bjoka

Anônimo disse...

Eu já não aguento mais , eu tomo clonazepam de 2 m, e fluocetina, quando o clonazepam acaba passo mal, hj estou assim , desde sexta feira sem medicação, só tem médica sexta feira, que vem onde vou.esses médicos viciam a gente, com essa droga clonazepam, e, se tomo nenhum passo muito mal, sensação de vomitos, medo, enjoo, eu não aguento mais, eu to com insõnia, quase uma semana, e , medo ,medo, eu queria falar com ela a doutora, mas, ela só pergunta o que quero quando vou lá.Faço terapia, mas , esse remédio, é que me deixa melhor.

Alyson Daas disse...

anonimo,
espero que seu mal estar ja tenha passado!
os medicos receitam aquilo q consideram melhor.
num futuro proximo a medicina integrativa nos ajudara mto! nos EUA ela ja é mto difundida e por aq ja foi aprovada, agora é questão de tempo para ser implementada e a gente deixar esse "novo" tomar cta. O foco da medicina integrativa é tratar da gente como um todo, pq não só o físico ( a questão da quimica cerebral) e a mente devem ser considerados e sim tu-do.
é com varias frentes de tratamento q finalmente venho melhorando, não so da depressão, mas despertando tb como ser humano.
busque alternativas juntamente com o remedio!
melhoras!!!!
bjoka

Anônimo disse...

Eu só tenho 24 anos, fiz há 2 meses, mas já aconteceram tantas coisas insuportáveis na minha vida que não consigo mais aguentar isso. Humilhações, irrealizações, brigas, injustiças, pressões, conflitos internos fortíssimos, uma autoestima cada vez mais baixa, coisas demais para alguém tão jovem já ter acumulado. Creio que a maioria das pessoas da minha idade que também cresceram na classe média alta não passaram por metade dos meus problemas.

Eu só quero que a minha vida termine, mas da forma mais indolor possível. Acho que vou tomar 2 caixas inteiras de Rivotril, eu fico tonto com 1 único comprimido inteiro. Se eu só tomar 1 caixa, posso resistir e terei que sofrer num hospital e sobreviver com sequelas graves, é melhor tomar 2 ou até 3 caixas inteiras, para que o efeito seja forte e impossível de escapar. Farei isso quando estiver sozinho em casa, porque se minha família perceber que estou mal, me levará a um hospital. Vou me trancar no quarto e passar a chave por debaixo da porta, assim não poderei sair dele pra telefonar pra família ou ambulância se eu me arrepender de repente.

As pessoas que se suicidaram não eram felizes num minuto e no seguinte se mataram. A maioria delas começou a pensar nisso um bom tempo antes de finalmente fazê-lo, foram os acúmulos de desilução, perda de esperança e tristeza que as fizeram se suicidar.

Eu não acho que Deus manda pro Inferno quem se suicida. Acredito que qualquer coisa pode acontecer, reencarnar (como humano ou não), ir pro Céu (eu realmente acredito que sou uma pessoa boa e não acho que iria ao Inferno), até universos paralelos. Talvez eu me torne um fantasma atormentado, pelo menos uma pessoa que se suicida não estava feliz e realizada quando o fez... Tudo pode acontecer com nossas almas.

Alyson Daas disse...

nonimo,
como uma suicida sobrevivente, espero de verdade que vc desista do suicidio!
o mal estar é terrivel, né! sei bem! assim como vc, com mta pouca idade passei por cada situação horrenda, tanto q tentei m matar duas vezes aos 18 anos. ainda bem que ate na hora do meu suicidio tudo deu errado! ainda bem!
acredito tb que vc não quer morrer apenas acabar com esse mal estar, achar uma saida para ele e pelo q vc escreve vc acredita que nao adiantará, afinal vc mesmo ja sabe que aonde vc for a cabeça vai junto! ruim aqui, ruim la! esse mal estar nao desaparecerá!!!!
por que então nao ficar aqui e encarar a sua historia de frente? lutar por vc mesmo, pela sua melhora? nesse mundão as coisas nao acontecem do nada! se vc passou pelo que passou, se esta doente, razões existem pra isso!!! uma semente poderia ficar enfiada na casca dela, sem crescer, só para evitar todo trabalhao e dor que ela vira a passar para se desenvolver, pq para isto ela tem que enfrentar muita tempestade, muita hostilidade, muitas ameaças, mas só com esse enfrentamento que ela pode vir a desabrochar!
essa é a natureza da vida! faz parte, se matar é anti natural, causa desequilibrio! portanto se acolha!!!
acolha o mal estar, acolha sua historia toda! busque ajuda terapeutica, va no medico, nao desista de vc, somente vc pode c cuidar, mas peça ajuda! sempre tem alguem pra ajudar! venha aqui enquanto isso! desabafe, crie um blog tb, bote sua dor pra fora! e viva, deixe para morrer de morte morrida mesmo!
falo por mim, que sofro de depressão ha vinte anos, desde os 8 anos de idade e tentei suicidio duas vezes aos 18, e so contei para as pessoas sobre essa minha tendencia suicida anos depois: tem jeito de melhorar sim! mas para isso é preciso se pegar no colo, é preciso se aceitar com esse mal estar todo e buscar ajuda!!!
muita luz pra ti!
bjoka

Anônimo disse...

Minha vida já era. HJ é o dia escolhido. Queria muito ser diferente para minha esposa e filhos que amo tanto. Me perdoa Ju, sei que estou sendo fraco mais não estou suportando a situação de não estar ao seu lado,Fiz algumas besteiras e estou com uma dívida com meus clientes e não tenho como pagar e o prazo acabou.

um grande abraço e não repitam o que eu vou fazer, amem seus próximos, sejam honestos , e não se metam em roubadas pq algumas delas podem ser sem volta.

Dαиusα Mulƒoяd disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Tomo rivotril a quase 4 anos... pois estava com sintomas de síndrome do pânico, sentia um medo excessivo e muitas noites sem dormir ,não saia de casa nem para comprar pão, a Psiq. passou rivotril de 2mg e clomipramina de 0,25 mg engravidei em 2009 e tive que deixar de tomar esses medicamentos e consegui.. foi difícil, mas havia deixado durante os 10 meses sem tomar senti um grande alívio ao passar os sintomas de abstinência, mas após o parto voltou todos os sintomas de SP e medo excessivo.. não conseguia amamentar meu bebê direito .. até que a psiq. teve que passar os medicamentos novamente, daí a pediatra suspendeu a amamentação da minha filha, fiquei muito triste inconformada deixei de tomar o clomipramina, e diminui a dose do rivotril até hoje, mas não consigo deixar totalmente passo alguns dias sem tomar, as vezes tomo 0,05mg mas esses ultimos dias adoeci com tonturas, dores no corpo, sensação de ansiedade ,medo e desequilíbrio emocional vou procurar um novo especialista para receber ajuda, não tenho rendimento para estudar, e me concentrar em leituras. Não quero usar essa muleta em minha vida .Deus me fez perfeitamente saudável, quem puder me ajudar meu msn é danusa.nm@hotmail.com ficarei grata que Deus abençoe a todos.

Dani N.M

Alyson Daas disse...

acho uma pena qdo leio que pessoas tiram a vida por nao conseguirem dar conta do financeiro.
minha questao financeira complicada tb sempre foi um reforço para que eu cometesse suicidio em meio a depressao agressiva...
por isso está na hora de despertameos nossas consciencias para vivermos bem nesse mundo. e a meditação é o caminho, inclusive para nos centrar qdo o externo parece perdido.
acordemos para outro modo de vida: despertos!

Alyson Daas disse...

oi dani vou t escrever no seu email.
qdo puder entre no meu site:
http://www.pensamentosfilmados.com.br/br/sindrome-do-panico/

bjoka

Anônimo disse...

eu tomo rivotril a mais de 7 anos so com ele e que consigo seguir em frente...

Alyson Daas disse...

anonimo,
q bom q vc achou um remedio q t ajuda!

c cuide!

bjoka

Anônimo disse...

Socorro!!! Presciso de ajuda... a depre ta me matando...(email, flaviacheirosa.2@hotmail.com)

Malu Calado disse...

Verdinha!
Essa matéria me abalou! Eu tomava rivotril há 5 anos... Meu psicanalista estava preocupado, mesmo porque eu estava viciada no remédio, não fazia mais efeito, e quando o crise do pânico retornou, ele me indicou outro médico que retirou o rivotril. Estou tomando outra medicação como muita moderação, e além da análise, estou fazendo psicoterapia. Ainda não voltei para o exercício físico, mas com o retorno, com certeza a dosagem da medicação irá diminuir! Menina, eu não sabia desses efeitos colaterais todos!
Obrigada por compartilhar informações preciosas!
Bj, Malu

Ana Maria Saad disse...

é malu, a industria farmaceutica nao fala mta coisa! mas se vc ta amparada por medicos humanos, sentao tdo fica bem!
c cuide!!!!!
bjoka

Anônimo disse...

Eu tomei rivotril durante algum tempo, pois sentia tonturas e sofria de labirintite. O otorrino foi quem receitou rivotril. Mas depois, a tontura continuava a fui fazer terapia, onde a terapeuta me fez deixar a tal da droga. Tomava 5 gotas e depois passei para 4 gotas ao dia, depois 3, gotas do dia, até chegar em uma gota ao dia. E assim parei de tomar, pois eu precisava mesmo era de uma paroxetina, que é fraca e não causa dependência. Rivotril causa danos imprevisíveis!

Ana Maria Saad disse...

oi anonimo,
fico mto feliz q vc tenha conseguido deixar a droga, ja que isso foi melhor pra vc!
uma psiquiatra mto conceituada critica justamente o fato de alguns medicos darem remedio para o paciente q nao consegue dormir, dormir, ao inves de investigar esse sintoma, afinal se alguem nao dorme, se está ansioso, isso é apenas a sperficie de algo mais sério e enquanto a gente nao vai nas raizes do problema, os remedios apenas irao mascarar os sintomas e a melhora efetiva nao acontecera. pelo meu historico, eu concordo com essa medica!
c cuide!!!
bjoka

Anônimo disse...

Olá!
Sou Jessica Nunes Montanari, 19 anos.
Eu comecei a tomar Rivotril há dois anos atrás, pois tentei suicidio e logo que sai do hospital fui em um psiquiatra e ele me receitou esta droga,pois eu tinha medo de dormir, trocava a noite pelo dia, ficava muito ansiosa e perdida.
O RIVOTRIL posso dizer que ja tomou conta de mim não consigo ficar sem, tomo ele pela parte da manhã e algumas vezes de tarde também, mas com mais frequencia há noite, chego a tomar essa droga 3 vezes a noite. Eu tomava um antes de dormir, mas agora parece que ele não faz mais efeito então perco o sono no meio da noite e tomo mais dois um atras do outro para poder ter um sono melhor.
Não posso ficar um dia se quer sem ele pois me sinto uma pessoa inútil, fico muito estressada se não tomo.
Percebi depois que comecei a fazer uso dele, minha memória ficou mais fraca eu sinto isso, esqueço as coisas com facilidade ate mesmo coisas simples de como ir ao banheiro muitas vezes (hehehehehe).
Será que com o passar dos anos pode acontecer algo grave comigo?

Obrigada pela atenção.
Abraços

Ana Maria Saad disse...

oi jessica!
sinto por ouvir seu relato! e mais ainda que percebo como essa minha luta de levar informação para as pessoas é importante! na sua idade tb so conhecia psiquiatra e psicologos para tratar da depressão e por nao melhorar só de estar sendo tratada por eles q tentei me matar duas vezes! hj conheço mais de 50 técnicas q nos ajudam a ter bem estar e a melhorar desses sintomas que devem ser investigados a fundo! vc nao dormir significa que algo nao vai bem! nao basta so tomar remedio pra acabar com esse sintoma e pronto! mas nao se preocupe, pq se vc for em busca de aliar os tratamentos convencionais (remedio e psicoterapia) com os tratamentos alternativos e complementares ( medicina chinesa, medicina indiana, yoga, terapia corporal, bioenergetica, terapia holistica,etc) vc melhorara! eu tb fiquei bem lesada um epoca, emburreci de verdade, de nao conseguir escrever, fazer conta, de ter dificuldade com o raciocinio minimo e de fazer coisas do dia a dia! mas depois de mta busca encontrei a combinação de tratamentos que me ajudaram a melhorar! e ate o emburrecimento passou! hj funciono bem, melhor que antes! sou um ser renascido!
jessiva busque um psiquiatra que entenda bem de diagnostico e medicação, busque terapias complementares e alternativas, va experimentando que vc achara profissionais com os quais tem empatia e confiança, e que te ajudarão nesse caminho do bem estar! mas esteja atenta para outro tipos de tratamentos alem dos remedios! c cuide!
bjoka

Anônimo disse...

Tomo rivotril ha cerca de 07 anos, entre idas e vindas. Sempre que queria ou achava conveniente parar eu conseguia, mas agora...... a droga impregnou no meu organismo de um jeito que não consigo mais me livrar dela! estou muito deprimida pq minha vida está completamente abalada por conta do rivotril. Depressão, tristeza, "lezera", falta de concentração, ressaca...tenho um filhinho de 03 anos e tem dias de q mau consigo cuidar dele pelo efeito do remedio, estou desempregada e luto todos os dias p conseguir estudar, mas nao consigo levantar antes das 09h. To desesperada, queria ajuda........

Ana Maria Saad disse...

oi anonimo!
se vc estiver na regiao de sp conheço uma psiquiatra excelente q ao contrario da maioria, não prescreve remédio sem antes estudar bem o caso! pelo contrário, ela se preocupa em tratar a causa do problema e nao mascara-lo com remedios como a maioria dos psiquiatras por pura falta de atualização fazem!
busque ajuda de especialistas que tem conhecimento amplo, q usam a medicina integrativa (alem do remedio e psicoterapia, eles indicam tb yoga, acupuntura, homeopatia, massagens, terapias corporais, meditação, etc). tem jeito de melhorar sim, mas esteaja preparada para uma mudança gigantesca em vc mesma, pq essas doneças sao despertadores! uma pena que a mentalidade médica segue a industria farmaceutca e aom inves de ajudar os pacientes, na maioria das vezes atrapalha! c cuide!
bjoka

Anônimo disse...

Rivotril - é barato pra te viciar. Saia desta o mais rápido possível.
Se vc precisa de medicamentos, respeite seu momento, mas trabalhe sua ALMA, seu ser, o que é importante para vc. É assim que estou me curando de depressão.

Eu tomo rivotril gotas sabor pêssego há 3 anos e gostaria de nunca ter provado dessa droga. Fico só pensando o momento que tiver de desmamar...Comecei com 5 gotas e agora só 15 para fazerem efeito. Estou lutando para manter as 5, mas não tenho dormido bem.

O que mais me dá raiva é saber q a minha psiquiatra poderia ter evitado o rivotril na minha vida. Ela me largou de mão e nunca me alertou para os perigos do vício. eu tive um probleminha de sono e ela foi logo me entupindo de rivotril.

Fico só pensando no desmame. Acho que vou para uma clínica de reabilitação.

Só faça uso deste tipo de medicação se vc realmente precisar. Se tiver outra alternativa, não mexa com o diabo.

Ana Maria Saad disse...

oi anonimo!
boa vc compartilhar sua historia com rivotril! e acho q sua psiquiatra foi logo receitando esse remedio pq os proprios medicos nao conhecem a medicina integrativa e as mais de 50 tecnicas para se ter bem estar e qualidade de vida! por isso a gente precisa divulgar esses tratamentos q tanto ajudam e q ainda sao pouco divulgados, como a medicina indiana, chinesa, yoga, reiki, etcetcetce! use essas alternativas de tratamento no momento em q vc for desmamar do rivotril! com certeza t ajudarao! bjoka

David Neto disse...

olha, nunca fui adepto a remedios, na minha concepção e quimicamente prejudicial e droga como outras por ai, porem, acredito tbm na medicina tradicional e se for extremamante necessario e com recomendacao medica, nao vejo impecilios, desde que, como moderação, criterio e principalmente em caso urgente, por exemplo, estou virado de ontem pra hoje, fiquei usando cocaina na madrugada toda, e agora de manha, apos o banho, e chegando na minha empresa, me senti extremamante euforico e com uma aceleração fora do normal, peguei um comprimido do meu socio que toma sob orentacao medica por depressao e TOC, e tomei um de 2mg, estou tc aqui completamente grogui, porem, com um alivio da tensao anterior absurdo, tavez deva ser necessario utiliza-lo num caso desses , a qual, houve uma melhora, mas nao deve ser paulatino como tambem a droga anterior citada, entao a m oral e: a diferença do remedio para o veneno e a dose, b em como sua frequencia, prefiro estar nessa paz a estar sentindo a possibilidade de uma sincope, tbm nao sei se agi corretamente,, acredito sempre q a orientacao de um especialista e valida, sinto q meu dia nao vai render, contudo, melhor assim, do que ficar com aquele sensação de ansiedade e aceleração calamitosa, consegui fumar um cigarro, comer um chocolate,, beber bastante agua e nao ficar na inercia, ou seja, levantei, e fiz varios alogamentos para a energia fluir, mas, concordo o efeito e baqueador, vou desligar o celular e tentar relaxar.... talvez mais um tirinho pra equilibrar.... sera que agi corretamente? se nao alguem me de explicações plausiveis....nao sei, mas estou numa paz incomensurável e nao pretendo repetir a dose senti perigo de dependencia... a auto analise e importatissimo para qjualquer substancia q ingerimos em nosso corpo. nao quero fazer apologia nem incentivar ninguem... mas estou muito bem no momento... e tbm....zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz........

Ana Maria Saad disse...

oi davi,
eu tb acredito na medicina tradicional, se aplicada junto com os tratamentos complementares e alternativos, o que compoe a medicina integrativa, q é uma abordagem ja mto utilizada mundo afora e aq no brasil ja foi ate aprovada pelo sus, mas demorará para ser implementada e difundida, ja que ela vem para revolucionar o modo de atendimento! eu nao confio é em alguns médicos, que exercem a medicina roboticamente, sem se reciclar, sem abrir a cabeça! ficando so naquele "arroz com feijao" qdo ha mais de 50 tecnicas disponiveis para as pessoas terem bem estar e qualidade de vida, mesmo com alguma doença!
no seu caso me parece q a questão é anterior ao medicamento, né! q vc tomou para aliviar o mal estar de um estilo de vida auto-destrutivo mesmo sem talvez se dar conta! e se é esse o caso nesse momento vc pde ate estar me xingando! mas enfim, antes de eu melhorar de uma depressão agressiva, q foi tratada mto bem graças aos tratamentos complementares e alternativos, eu tb tinha um estilo de vida auto destrutivo, nao usava drogas proibidas, somente as que sao liberadas mesmo, entao bebia demais e fumava cigarros pra caramba. me alimentava mal, nao cuidava do corpo. e depois com os tratamentos percebi q vivia assim pra me anestesiar e fugir de mim mesma, pq era tanta dor e caos interno q nao sabia como lidar. depois q achei meus terapeutas, depois que fui fazer yoga, exercicios fisicos, terapia corporal e meditação, nao preciso mais de remedio. e descobri um outro modo de vida, q infelizmente ainda nao é popular como deveria. portanto se vc realmente quer ter paz interna e bem estar, sem a ajuda de drogas, busque nas tecnicas q citei acima, tenha disciplina e se abra pra se conhecer e para algo novo, q mudara sua vida! c cuide! ate!

Anônimo disse...

Indignação;

Boa Tarde

Esses depoimentos todos mexeram muito comigo,uma menina de 16 anos morreu a dois meses, a vó dela ministrava 6 gotas de rivotril quando ela não conseguia dormir, e depois ela tomava mais e dizia que isso era água pra ela, ela morava com a vó que faz uso desse medicamento,e nínguem sabia que ela estava tomando, na noite anterior segundo contado pela avó ela tomou 10 gotas,e ficou bem zonza,foi dormir acordou no dia seguinte ainda muito "mole", passou o dia na cama, e avó dando água o dia todo e acabou passando muito mal e faleceu,qdo chegou ao hospital já era tarde demais. Isso modificou a vida de toda a família, é mais um desabafo e um pedido não tomem remédios sem prescrição médica e mesmo que tenham, procurem outras alternativas, para problemas de insonia, depressão.
NUNCA receitem ou deem remédios a outras pessoas se não é médico.

Madan Manohar Das disse...

Pessoal meu irmão faz uso desse rivotril e hj ele tomou 20mg e meu pai teve que leva-lo para o hospital, ainda não sei o que vai dar, estou em casa apreensivo, acho que foi uma tentativa de suicídio, todos já falaram para ele parar, mas ele insiste em tomar essa maldita droga, pq tem insonia. Gostaria de saber a opinião de vcs.
Marco

Ana Maria Saad disse...

oi anonimo e madan,
vou falar devido a minha experiencia de 10 anos de busca por tratamentos que me melhorassem da depressão: a medicina integrativa é o caminho! pois ela alia a medicina convencional (por ex: remedios qdo necessarios) com medicinas milenares, como a chinesa e indiana e tratamentos complementares e alternativos, como: yoga, homeopatia, acupuntura, reiki, massagens, terapias corporais, etc. eu so melhorei mesmo da depressão agressiva q me acompanhava desde a infancia depois q conheci as diversas alternativas existentes, que nao sao tao divulgadas pq por tras dos remedinhos q sao prescritos a torto e direito, ha uma industria q nao esta preocupada com a saude do consumidor e sim em ter lucro as suas custas: a industria farmaceuitica, q lucra todos os anos bilhoes de dolares, os proprios medicos acabam sendo ludibriados por resultados "cientificos" q sao na verdade distorções de estudos a fim de fazer com que algumas drogas sejam liberadas para a venda! portanto como o anonimo havia falado, busque outras alternativas!!!! e busque profissionais q conhecem a medicina integrativa, q se reciclam, q se interessam pelo bem estar e crescimento do paciente! medicos q se atualizam, q tem a cabeça aberta para refletir, enfim! se seu irmao sofre d insonia é pq a insonia é apenas o sintoma d q algo nao vai bem! ele precisa ir fazer terapias diversas (alem da psicoterapia, ha terapias corporais, arte terapia, etc!) voltar pra dentro, pra se conhecer, cuidar do corpo, ir mudando o estilo de vida, mas pra isso é preciso apoio da familia e paciencia!!!! pois é um processo demorado! é preciso que todos realmente queiram a melhora, se envolvam e estejam preparados para descobertas incriveis! espero q ele esteja bem fisicamente, q tenha retornado em segurança pra casa e q busque descobrir o que essa insonia e esse mal estar querem dizer pra ele.... bjoka

Anônimo disse...

Já tive duas paradas cardiacas por causa do Rivotril, faz 3 anos que estou livre deste remédio. Ele camuflavava a realidade de dor.

Beatriz B. disse...

oi meu nome é Beatriz tenho 18 anos e ja sofro de depressão.. alias nem sei se é depressão pq não tenho nhm "diagnostico" concreto.. estou tomando rivotri 2 meses tive uma melhora.. mais acredito que a melhora seja devido a sertralina.. e tbm tomo remedios homeopaticos.. nao sei se os homeopaticos resolvem muito mais estou acreditando que sim.. o rivotril me deixa bem mais sinto que o efeito não dura muuito tempo e eu só me sinto bem mesmo se tomo 3 ou 4 gotas..

Ana Maria Saad disse...

oi beatriz!
se vc esta com tratamento com profissionais de confiança e esta melhorando otimo! o problema não é o rivotril e sim quem o receita! qdo o medico é bom, é atento e humano, se ele achar q o paciente precisa d medicamento num primeiro momento ele ira receitar.
mas como vc ja ta na homeopatia e toma remedio, e ta melhorando aproveite pra buscar terapias corporais, meditação, yoga, cuide da alimentação, cuide dos seus corpos todos! pois nao é so o fisico e pronto! é preciso um comprometimento com mudança no estilo de vida pra mudar! por ex: eu bebia demais, fumava, nao me exercitava. so melhorei mesmo depois de mexer em tudo: alimentaçãço, parar de fumar e beber, terapias corporais, descobrir e ir a fundo nas causas da depressão (pq existe causa sim!!!o ambiente detona a depressão, as vezes tem gente q tem predisaposição genetica e nao desenvolve a doença..), massagens, yoga, psicoterapia, enfim! ha duversos tratamentos s disposição, com poucos efeitos colaterais! busque a medicina integrativa q alia tdo!
c cuide!
bjoka

Beatriz B. disse...

Obrigada pela resposta.. entao eu ja estou fazendo analise esta sendo muito bom pra mim! Vou procurar outros recursos para ficar bem.. e minha tia é psicologa e ela me ajuda muito tbm.. adorei seu blog! Beijo.. se tiver msn me add la beatriz.s.barros@hotmail.com

Anônimo disse...

Oiii..
acabei de achar essa materia e estou procurando a tempos coisas a respeito de rivotril..
Tenho uma amiga que esta se entupindo do remedio como se fosse bala, ela toma muitos mesmo, e tem ideias de suicidio...mas o medico que cuida dela diz q rivotril nao mata, mas tenho duvidas sobre isso... pq acho que ela pode estar estocando o remedio para isso....
Alguem saberia me dizer se existe isso de rivotril so deixar zonzo e tudo mais mas nao matar??
preciso muito de resposta...
meu email 'e drife2@hotmail.com
Quem puder me ajudar eu agradeco muito..

Ana Maria Saad disse...

oi beatriz! isso mesmo procure alternatvas pra melhorar! ache aquelas q t guiem pra dentro de vc, pois a partir dai a melhora acontece!
torcendo por ti!
e q bom q vc tem apoio!!!
ah! eu nao uso msn mas qq coisa m manda email: alysondaas@gmail.com

Ana Maria Saad disse...

oi anonimo,
pena q sua amiga esta nessa situação! eu nao sei se alta dosagem de rivotril mata, mas acredito q a questao é anterior a isso, pois o modo q sua amiga esta sobrevivendo é um inferno, coitada! ela precisa de ajuda de profissionais q usem a medicina integrativa q combina a medicina convencional (os remedios qdo necessarios) com as medicin\a tadicionais como a chinesa e kindiana, aliados aos tratamentos complementares e alternativos como yoga, acupuntura, terapia corporal, meditação... busque mdicos q pratiquem essa medicna integrada e lançam mao de m tratamento humanizado, pq se ela nao se matar com rivotril sera pulando da ponte! ela precisa de ajuda neutra de profissionais e apoio e carinho dos amigos! sem julgamentos... leve-a pra se tratar direito! bjoka e boa sorte pra vcs!

sal disse...

Olá pessoal. Primeiro de tudo parabéns a quem faz esse blog- muito bom-
Confesso que li quase todos os comentários aqui postados, e sem qualquer lamento irei postar o meu.
Comecei a usar ansiolítico-Lexotan- meses após a morte do meu pai, que foi repentina e tive dificuldades em lidar com ela. Lembrando que me auto mediquei por indicação de amigos.
Como essa medicação nada resolveu, pois continuei ansioso e frequentemente sentia tonturas, e consequentemente pânico..daí sim procurei ajuda de um psiquiatra, duma psicóloga, e comecei a fazer acupultura. O psiquiatra me receitou rivotril a 1 mg, e após alguns meses a 1 ano com esses tratamentos, achei que estivesse curado, mas um certo dia já sem rivotril e psicóloga, tive uma recaída de pânico. Por conta própria voltei com o rivotril em doses menores, hoje tomo 0,25 pela manhã, e confesso que nos finais de semana costumo a misturar com cerveja, as vezes em grande quantidade, as vezes em pouca. Em poucas quantidade , nada sinto, durmo bem etc. Já em algumas vezes que misturo grande quantidade de cerva, sinto como se estivesse torpe, mas nunca dormi dirigindo, e a respiração durante o sono fica lenta e pressão baixa(SEI DO QUE SE TRATA) Confesso que tenho controlado a bebida, mas no entanto ando sempre com o rivotril no bolso.
Tirando a dose matinal, quase nunca sou obrigado a tomar algo mais, e é assim que tenho vivido. Continuo uma pessoa ansiosa, tanto para coisas boas como para ruins, mas só de poder levar vida sem sentir crise de pânico ou tonturas, já me deixa feliz. Essa questão de dependência já deixei de lado. Se é o Rivotril que não me deixa sentir pior, porque vou deixar de tomá-lo ?
Creio que para minha cura total, eu tenho mesmo é que deixar a cervejinha do final de semana, mas isso já é outra história...
Obrigado pela Vossa paciência.
PS: Deixo claro que não incentivo ninguém a nada. Dei apenas meu depoimento.
Desejo paz a todos.

Anônimo disse...

Bem pessoas, nesse exato momento estou com mal, por conta de abstinência do rivotril... Tomo essa medicação há nada menos do que 14 anos, fui diagnosticado com depressão severa, TOC e Transtorno do pânico. Fazem apenas 6 dias que larguei esse medicamento e sei que ele pode me deixar assim por cerca de 20 dias, pessoas, por favor, não tomem rivotril, se tiverem que começar a tomar remédio, clonazepam, não comecem, optem por outras drogas mais modernas e eficazes... Estou com sintomas de sentir o corpo todo produzindo choques, formigamento, sensação de estar tudo em camera lenta, estou completamente lesado... Pessoal, Deus é mais... Daniel Remo

Ana Maria Saad disse...

oi sal!
valeu pelo comentario!
e é isso mesmo: sem mudar o estilo de vida nao tem milagre nem remedio q ajude!
o problema nao sao os remedios mas os medicos q os receitam (se sao comprometidos com a real melhora do paciente otimo! se não...) e o paciente, q mtas vezes nao se compromete totalmente com a propria melhora! pois nao é facil mesmo ter q mudar habitos, como o da cervejinha, mas a gente vai tentando e uma hora consegue! eu consegui, gradualmente mudei meu estilo de vida, demorou, mas valeu a pena!
espero q vc consiga tb! e q mergulhe dentro de si e se torn m observador d si mesmo!
da-lhe meditação!
bjoka

Ana Maria Saad disse...

oi daniel!
valeu pelo alerta!
bjoka

Anônimo disse...

Paula

Nao morri, mas o rivotril acabo com minha vida

A doutora que atenda meu bairro pasou esse remedio pramim junto com fluxetona e logo para minha mae tb..
Eu me tornei outra pessoa alegre disposta a fazer td, sem medo das outraspessoas perdi a vergonha, as pessoas se encatavam comigo, o efeito começeu apassar e a depresao voltar, auemntei as doses, tomava20 gotas 3x ao dia, os problemas pessois aumentaram brigas termino de namoro, usava clonazepam 30 gotas junto com alcoll e ficavaalegre, volto a cair em depresão, para acorda preciso do remedio paradormir, tomar banho precisotomar, e nas festas ou em aulas tomo as minhas gotas... Eu ja nao lembarava do que fasia quando tomava o remedio, saia de casa e nao voltava... 1º VEZ QUE TOMO 1 VIDRO DE CLONAZEPAM, passei 3 dias louca e alucinada, nao morri, fiz isso mais 3 x, tomei o vidro todo misturado com alccol,dirigi fiz td normalmente, mas ate hj nao me lembro de nada... Minha familia nao confiava mais em mim, não era mais eu que estava ali, contei para minha medica que nao se asustou e continuo receitando o remedio, por medo e vergonha parei...

NÃO MORRI NAO TENTEI ME MATAR MAIS TOMEI 4 X 1VIDRO DE CLONAZEPAM EM MENOS DE UMA HORA, PERDI A DIGNIDADE MEU CARATER A VERGONHA, e hj tenho medo ate dechegar perto do remedio, se penso nele me sobe o desejo de toma-lo....

DEUS ME LIVRE DO CLONAZEPAM

Anônimo disse...

Paula

Nao morri, mas o rivotril acabo com minha vida

A doutora que atenda meu bairro pasou esse remedio pramim junto com fluxetona e logo para minha mae tb..
Eu me tornei outra pessoa alegre disposta a fazer td, sem medo das outraspessoas perdi a vergonha, as pessoas se encatavam comigo, o efeito começeu apassar e a depresao voltar, auemntei as doses, tomava20 gotas 3x ao dia, os problemas pessois aumentaram brigas termino de namoro, usava clonazepam 30 gotas junto com alcoll e ficavaalegre, volto a cair em depresão, para acorda preciso do remedio paradormir, tomar banho precisotomar, e nas festas ou em aulas tomo as minhas gotas... Eu ja nao lembarava do que fasia quando tomava o remedio, saia de casa e nao voltava... 1º VEZ QUE TOMO 1 VIDRO DE CLONAZEPAM, passei 3 dias louca e alucinada, nao morri, fiz isso mais 3 x, tomei o vidro todo misturado com alccol,dirigi fiz td normalmente, mas ate hj nao me lembro de nada... Minha familia nao confiava mais em mim, não era mais eu que estava ali, contei para minha medica que nao se asustou e continuo receitando o remedio, por medo e vergonha parei...

NÃO MORRI NAO TENTEI ME MATAR MAIS TOMEI 4 X 1VIDRO DE CLONAZEPAM EM MENOS DE UMA HORA, PERDI A DIGNIDADE MEU CARATER A VERGONHA, e hj tenho medo ate dechegar perto do remedio, se penso nele me sobe o desejo de toma-lo....

DEUS ME LIVRE DO CLONAZEPAM

Anônimo disse...

ola.. semana passada eu axo tomei 1 vidro e meio de clonazepan e einfelizmente meu marido viu e me socorreu a tempo.. essa dose e suficiente para levar a morte?

Ana Maria Saad disse...

Oi anonimo,
nao sei se a dosagem é suficiente pra levar a morte, mas sei de varias tecnicas q vao t ajudar a viver bem!
começando pela medicina integrativa, que alia os remedios aos conhecimentos milenares das outras medicinas, como a chinesa e indiana, meditação, yoga, terapia corporal... e isso tudo vc encontra de graça tb! basta procurar!
qq coisa to por aq!
bjoka

Anônimo disse...

AS PRIMEIRAS VEZES A PESSOA FICA SONOLENTA MAIS DEPOIS DE PASSA OS ANOS O ORGANISMO PEDE MAIS E MAIS ATÉ A PESSOA CHEGA A UM PONTO PODE ELA PENSA QUE NÃO PODE MAIS VIVER SEM ESSA DROGA DE >>>RIPINOU<<< antigamente era rupynou agora chama-se roche, rivotril, clonazepam issu causa mais dependencia quimica que a maconha e o crack a pessoa fica bastante depresiva --'' T_T nunca esperimente essa DROGA!!!

Avitas Sibannac disse...

Olá.. Li o artigo e na sequencia li alguns dos comentários.. todos se queixando de ter encontrado no clonazepam uma saída para seus problemas.. vi também que o uso para esta finalidade é eficaz, porém em quase todos os relatos foi possível perceber o descontrole no uso do medicamento após um determinado tempo.. Isso ocorre pois o clonazepam não resolve os problemas de quem o utiliza, os problemas que levaram a pessoa a consumir o remédio ainda estará presente.. Nada adianta camuflar os problemas, o ideal seria enfrenta-los de frente e tentar resolve-los com ou sem a ajuda do clonazepam.

Liu disse...

ola galera...eu tomava rivotriul quase morri tomando ele
era muito viciado descobri um jeito de larga ele...conheci uma vitamina pro celebro otima...que c chama GEROVITAL ela ajuda muito experimente que voces vao gostar abraços e ADEUS depree e stress

NAO SEI OQ FZ disse...

OI..MEU NOME É ELI POI É COM O DESESPERO TOMEI MEIO VIDRO DE RIVOTRIL NAO SEI QUAL VAI SER O EFEITO POIS ACABEI DE TOMA SÓ QUERIA DORMI E NAO VER MAIS NADA..PRECISO DE APOIO POIS NAO TENHO DO MEU MARIDO NAO SEI O Q
FASE MAIS VOU ACOBA ME SUISIDANDO...ME AJUDA POR FAVOU ATE

Ana Maria Saad disse...

oi eli,
tomara q vc esteja bem!
De uma olhada nesse link q tem varios serviços q podem t ajudar! e fuce no site, pq tem mta informação sobre transtornos mentais e soluções pra melhorar!
http://www.pensamentosfilmados.com.br/br/servicos-que-podem-te-ajudar/
c cuide!
bjoka

Anônimo disse...

tomo a droga depois de finais de semana consumindo cocaina, se eu não tomar fico totalmente ruim .

Anônimo disse...

Socorro, preciso desesperadamente de ajuda, tomo 2mg de Rivotril e 60mg de Flouxetina, aqui na minha casa ninguém me entende as pessoas acham que é frescura minha, que estou tentando chamar atenção eu JURO que não é estou desesperada mesmo, toda noite rezo e peço a Deus que me leve daqui, alguém por favor me ajude....

Anônimo disse...

quando não me sinto bem eu tomo, mas é apenas por tomar... muito problemas na minha cabeça
sei que faz bem pra mim, mas é um b''bem'' que não preciso ainda...
ja sinto uma lentidão por usar
desejo sorte a todos nós

Anônimo disse...

Laura
Alguém falou em boca seca, tbém sinto e estou sempre com a garrafinha de água, mas não é pelo Clonazepam e sim pelas 600mg diárias de Seroquel,este alterou a presão e foi introduzido o captopril,além destes tomo também fluoxetina.Penso que todo comentário é mto baixo astral e dai? Eu particularmente sempre digo que passo por uma patologia, pois não escolhi, então eu não tenho, passo, assim como todos nós estamos de passagem.Pela medicina ainda não tem cura,esta tal patologia, então e dai? Reclamar adianta? Não. Mesmo com a medicação as vezes, em sempre tenho crises e são violentas, até prefiro que seja mesmo violentas, se tem que ser que seja e se vem branda que seja e dai? Passo por elas ou elas passam por mim, sei lá. Passo as crises Deus e eu, pois a família que nasce não me aceitam. A vida deles esta organizada e sobrei que nem jiló na janta, e dai? Choro, tem risos, tentei umas 10 tentativas de AE, algumas penso q foi para dizer a família socorro,não deu certo, mas 4 foram para valer, mas o Divino não me aceitou, agora até penso em AE quando a coisa tá "bela" D+, mas acho que entendi que somente vou quando Deus assim o quiser. Já passei por nove internações e a última a fámília que nasce foi o divisor de águas. Eu tenho medo deles e até meu psiquiatra se colocou presente para quando eu precisar, pelo tratamento que eles quizeram me submeter. Mudei até de Cidade.Tomo rivotril há tempos e não tenho tantos problemas de memoria. Sou compulsiva por leitura, mas faço muitas outras coisas, meu dia é cheio, acabei de chegar da caminhada. Eu penso que leitura é um ótimo exercício para a memória. Bom, e dai? Vamos parar de reclamar? Quando no meu caso em particular vier o choro, vou chorar até mesmo, depois vem um sorriso. E para terminar nada melhor que: E dai rsrsr abraço fraterno a todos.

Ana Maria Saad disse...

mas reclamar tb faz parte, ainda mais qdo se sofre de doenças ainda tao envoltas em preconceitos!
mas buscar soluções tb faz parte: busquem a medicina integrativa!!! alem de remedios é preciso mudar estilo de vida, faezr terapias, etcetcetce!
bjoka

Ana Maria Saad disse...

entrem no site dessa ong q tem mta informação:
http://www.pensamentosfilmados.com.br/br/sexo-e-tabu

inclusive opções de tratamento gratuito!

jursc disse...

oi galera. sou bipolar.E como estava muito agitada resolvi tomar um comprimido de rivotril 2m (receitado pelo meu psiq. p horas dificeis)p poder sair com meu marido e almocarmos.porem, so me lembro de dizer a ele q sentia que o remedio ja estava fazendo efeito.nao me lembro de mais nada. acordei na minha cama(no final de tarde)com meu marido desesperado perguntando como eu estava me sentindo, se ja estava bem.ele me falou que fiz verdadeiras loucuras no shopping,bati de frete com uma vitrine, queria por que queria tomar cerveja(nao gosto de cerveja), comi que nem uma louca(to de dieta),e fiquei girando envoltao de um quiosque fechado pedindo pipoca. disse me ainda que eu estava muito teimosa e agresiva. nao queria voltar pra casa. coitado nao consigo imaginar o sufoco que ele passou, ja que eu, nao consigo me lembro de nada.UFA nunca mais...

Ana Maria Saad disse...

oi jursc,
imagino mesmo o sufoco q seu marido passou,agora se vc ja estava agitada, pq não aproveitou pra ficar com ele, acolhida em casa. sera que sua agitação não piorou pelo fato de no fundo vc ter q fazer algo que nao queria em primeiro lugar? ou pelo fato das pessoas insistirem q a gente tem q levar uma vida "normal", minimizando a doença e nos forçando a nos encaixar nesse modo de vida da maioria? tem um sabio indiano que dizia em 1930: "não é sinal de saude estar bem adaptado a uma sociedade doente!"
se cuide! mergulhe no conhecimento de si mesma!
bjoka

Anônimo disse...

TOMO RIVOTRIL E PONDERA E TENHO HIV
FUI ABANDONADO PELO MEU NAMORADO QUANDO SOUBE...ESTOU MUITO DEPRE
PENSEI EM SUICIDIO...QUEERIA SAIR DA MINHA CIDADE MORAR EM OUTRO LUGAR
SOU CABELEIREIRO...O PIOR DE TUDO É QUE SOFRO SOZINHO MINTO PRE FAMILIA
PRA NAO CRIA CASO POIS MINHA MAE É DEPRE E MEU PAI TEM PRESAO ALTA SE ALGUEM PUDER DA UMA FORÇA EU ACEITO..
msn= live973@hotmail.com
e-mail= patricio.hammes@yahoo.com.br

Anônimo disse...

...Aqui é Debe, estou muito atormentada pelo fato de fazer uso de Rivotril, realmente tem sido um Milagre para minhas crises.

Mas sinto que é uma faca de dois gumes.. isso me assusta, a dependencia.
Ainda não encontrei outro remédio capaz de resolver meu problema,por esse motivo continuo com Rivotril.

Tenho crises de ansiedade,nauseas, vomito,tremores, insônia... é uma tortura.
Pesquisando,entendi que terei outro problema quando tentar sair dessa.
RIVOTRIL é uma arma que te alivai de imediato,não cura. Que fazer até achar a solução?
Deve ser por isso que muita gente se mata,quando tenta sair fora e não consegue.Além Debi, ficamos LOIDe

Ana Maria Saad disse...

Debe,
remedios nao vao resolver seu problema, eles apenas aliviarão os sintomas!
pra vc realmente se curar é preciso ir a fundo nas causas da doença! e isso so se consegue com mta terapia, nao so psicoterapia, mas terapias corporais, mudança no estilo de vida, tdo q t faça ir pra dentro e se conhecer! se livrando dos comportamento aprendidos...
busque a medicina integrativa e profissionais humanos e modernos q se interessem mais por vc como ser humano do que pela sua doença!
c cuide!
bjoka

auristar disse...

Sinto uma ansiedade terrível, como se o mundo tivesse desabando. Me indicaram rivotril, me recuso a tomar devido aos seus efeitos colaterais e dependência.Já tentei até suicídio e sinto por vezes uma sensação de inutilidade e vazio. Não sei até quando vou aguentar.

Anônimo disse...

Não fassa isso amigo . eu sei bem oque vc sente eu tomo o rivotril a mais de anos, sofro de sociofobia. e a psicologa me indicou esse remedio ! ja passou pela minha cabeça em se matar ! mais eu nunca cheguei no ponto de fazer isso ! ja ate me cortei. muitos nao intendem a sua dor. sabe porq? porque eles nunca passou por ela . abraços ! e se cuida

Ana Maria Saad disse...

auristar
o que me ajudou mto com ansiedade foi o yoga!
mesmo com mta dificuldade me arrastava para as aulas, passei a fazer terapia com tecnicas de meditaçao ativa e isso me melhorou demais!
ate as crises de panico curei com yoga!
tem mta coisa a disposição alem dos remedios pra ente melhorar de vez!
busque q vc achara!
de uma olhada nesse link: http://www.pensamentosfilmados.com.br/br/servicos-que-podem-te-ajudar/
bjoka

Tânia Gonçalves disse...

Consultei três psiquiatras. Um, que é particular, disse-me que este medicamento é pior que a cocaína e o craque. Tomo ele há três anos e as coisas vão de mal a pior porque os médicos dizem que é o paciente quem tem que largar aos poucos. Impossível! Nos EUA os psiquiatras evitam aviar esta receita com receio de serem processados pelos pacientes. Acho que é matéria de entrar com processo contra o Estado que nos vicia numa coisa que nem o cérebro aguenta.
Tânia

Anônimo disse...

Houve algum caso ou comentário de pessoas que se suicidaram c/ RIVOTRIL?? e morreram?

Anônimo disse...

MINHA FILHA MORREU EM 2011.
A PEESSOA , NÃO POSSO CITAR O NOME, DISSE QUE ELA TOMOU RIVOTRIL NA NOITE ANTERIOR DA MORTE, NÃO SABE DIZER O QT.
MAS JÁ TOMAVA DE VEX EM QD , MEDICADA POR ESSA PESSOA;
COM O TEMPO O REMEDIO PODE CAUSAR ALGUM DANO NO CORAÇÃO/
POR QUE ELA ALEGA , QUE TEVE UM PROBLEMA NO CORAÇÃO;
DETALHE , MINHA FILHA TINHA 16 ANOS .
ESSE CASO FOI NO INTERIOR DE SAO PAULO.
OBS: É POSSIVEL MESMO QUE ELA TOMADO RIVOTRIL ,NÃO APARECER NO EXAME TOXICOLOGICO?
RECADO:SAIBAM VIVER E NÃO TOMEN REMEDIO .
DEUS É O MELHOR REMEDIO....

Ana Maria Saad disse...

gente nao sei detalhes do rivotril,mas remedio é droga, né! e excesso pode matar.

agora pra uma pessoa ir em busca de remedio é pq nao ta bem! viu anonimo, sinto pela sua filha, mas o fato dela ter ido em busca de remedio é pq ela nao estava bem!!!! e os remedios apenas mascaram os sintomas, as vezes nem isso!

o melhor remedio é: conhecer a si mesmo! fazer uma bela faxina interna, soltar os traumas, os segredos... eu mesma so melhorei depois de ter ido a fundo na minha historia familiar, de abuso, negligencia, enfim... ninguem adoece a toa!

bjoka

Anônimo disse...

Olá pessoal...
Tomo rivotril há +- 8 anos
e gostaria de deixar de tomar.
Faz 10dias q alterno a medicação.
Estou sentindo abstinência:cansaço,sonolência,indisposição e tontura.
VCs sabem se na retirada deste remédio é normal sentir isso?
E qt tempo esses sintomas persistem?
Qual é a maneira mais eficaz de desmame?
Estou tirando a medicação de forma correta?
Se alguém puder me ajudar,agradeçop bastante,pois estou me sentindo perdida,sem saber como fazer.

Me enviem emails por favor:lucianafrancaa@hotmail.com

Obrigada!

Fiquem c Deus.

Bjs

Me

Anônimo disse...

Outro dia tava no caixa da farmácia e um rapaz atrás de mim aguardava para ser atendido, ele portava 3 caixas de rivotril nas mãos, tava vestido com roupa de piloto de avião e logo pensei se aquela criatura pilotava sob efeito desse remédio...que riscos a gente corre com uma pessoa sob efeito de remédio que causa sono e atrapalha a coordenação motora...só pedindo pra Jesus pra chegar no destino viu...

Renata disse...

Olá me chamo Renata e a 15 dias parei com o Rivotril . tomava ele a 8 anos e agora estou tendo umas crises de abstinência terriveis, como: hipertensão, dores no corpo, intensificado nas costas pra baixo da nuca, dores desesperadoras, falta de apetite, já perdi uns 2 kl ou estava inchada. Hj fiquei mto mal e precisei procurar um médico e então me receitou Rivotril novamente, pois precisa ser feito um desmame para que meu organismo não sinta tanto a falta dessa droga maldita. Não sei pq raios esses médicos receitam essas merda pra acabar com a vida da gente. Estou mto confusa e desesperada , gostaria de saber se volto a tomar pra que possa ser feito esse tal desmame. Tô precisando de ajuda, socorro!!!

Renata disse...

olá me chamo Renata ,tomava Rivotril a 8 anos e a 15 dias suspendi o uso por conta própria e os sintomas da abstinência quase me mataram, bati meu carro por falta de concentração,tenho dores incontroláveis nas costas, tremedeira, falta de apetite, hj já consigo dormir , mas a falta de ar , a ansiedade estão a cada dia mais forte. Precisei procurar um médico hj e ele mandou q voltasse a tomar o Rivotril por mais um mês para q possamos inciar o desmame do rivotril, para q assim não sinta tanto os problemas da abstinência. Tenho minhas duvidas, será q devo voltar a tomar pra iniciar os tal desmame? Estou desesperada e não qro mais ser dependente desse remédio. Palavras e ajuda é o q preciso no momento. Obrigada.

Renata disse...

olá me chamo Renata ,tomava Rivotril a 8 anos e a 15 dias suspendi o uso por conta própria e os sintomas da abstinência quase me mataram, bati meu carro por falta de concentração,tenho dores incontroláveis nas costas, tremedeira, falta de apetite, hj já consigo dormir , mas a falta de ar , a ansiedade estão a cada dia mais forte. Precisei procurar um médico hj e ele mandou q voltasse a tomar o Rivotril por mais um mês para q possamos inciar o desmame do rivotril, para q assim não sinta tanto os problemas da abstinência. Tenho minhas duvidas, será q devo voltar a tomar pra iniciar os tal desmame? Estou desesperada e não qro mais ser dependente desse remédio. Palavras e ajuda é o q preciso no momento. Obrigada.

Anônimo disse...

Pessoal,
Quando temos dor de cabeça tomamos o que? Ácido acetilsalisílico (AAS, Aspirina), Dipirona (Cibalena) ou Parcetamol.
E quando temos Síndrome do Pânico, nada melhor que a dupla antiga, mas eficaz: Rivotril e Anafranil. Funciona mesmo. Tive o problema, não tomo mais o Anafranil e uso o Rivotril somente para dormir, sem nenhum efeito colateral. E encaro isso com a maior normalidade. Podem me encarar como dependente químico, mas na verdade me sinto feliz, e é isso o que importa.
Eugenio

Anônimo disse...

Pessoal,
Quando temos dor de cabeça tomamos o que? Ácido acetilsalisílico (AAS, Aspirina), Dipirona (Cibalena) ou Parcetamol.
E quando temos Síndrome do Pânico, nada melhor que a dupla antiga, mas eficaz: Rivotril e Anafranil. Funciona mesmo. Tive o problema, não tomo mais o Anafranil e uso o Rivotril somente para dormir, sem nenhum efeito colateral. E encaro isso com a maior normalidade. Podem me encarar como dependente químico, mas na verdade me sinto feliz, e é isso o que importa.
Eugenio

Anônimo disse...

Olá Pessoal.
A depressão hoje faz parte do vocabulário de Jovens e Velhos.
Sofro de depressão a mais de 16 anos.
Comecei o tratamento com os antigos antidepressivos Tríciclicos.
Depois veio a Moda dos modernos Prozacs, segundo alguns a droga da Alegria.
No Incio tomei Diazepan, depois A uns 10 anos passei para o Rivotril.
Que segundo meus psiquiatras, é o mais seguro.
Mas na verdade acho que o que mais precisamos não é a medicação, e sim uma mudança radical de vida.
Esta ânsia moderna de sempre querer mais e mais é que nos enlouquece.Em 2009 resolvi dar uma guinada em minha vida.
Fechei minha loja, o ap, e me infurnei num sitio a 430 Km distante dos filhos e da familia.
Morando numa casa modesta e com uma parca aposentadoria do Inss.
Lá larguei Rivotril, Fluoxetina e outras drogas que precisava na cidade. Não tinha telefone e nem sinal celular.
Meses sem notícias de filhos, netos, amigos.
Era só eu, um irmão e uma cunhada.
A alegria, o sono, a paz de espírito voltaram e as medicações se foram.
Até meus filhos me convencerem que eu deveria voltar pra cidade.
Que era horrível ficar sem noticias minhas. E que caso algo acontecesse, não tinham como se comunicar.
Voltei, O telefone voltou. o celular voltou.
2 meses depois as drogas voltaram.
E com elas o Bendito rivotril.
Ou Seja, não é bem a medicação que nos prejudica, e sim o que nos leva a ela.
Sinto muito, mas esta é a mais pura verdade.
E não adianta eu procurar ajuda psiquiatríca, porque as pessoas a minha volta se acham super normais.
E que depressão é frescura.
Para dispensar o Rivotril temos que troca-lo pela teoria do F...-..
Abraços

Anônimo disse...

JAMAIS COMECE A TOMAR O RIVOTRIL, POIS JAMAIS VOCE VAI PARAR DE TOMA-LO.
TOME 5 DIAS E JÁ ESTARÁ DEPENDENTE,O MEDICO QUE RECEITA ESTE REMEDIO DEVERIA SER PROCESSADO... ESTA DROGA MATA...VICIA, AGRIDE TODO O ORGANISMO, ....PENSE ,,PARA O QUANTO ANTES

Ana Maria Saad disse...

olha gente,
cada um sabe o caminho melhor pra si. se sao remedios, se é a viagem interior... uma coisa é certa: somos apenas sintomas de uma sociedade doente.
sociedade onde 1 bilhao de pessoas passam fome ento 1/3 da comida é desperdiçada... a sociedade é insana!
dai a importancia de se conhecer e se conectar consigo mesmo!
remedios podem ser uteis num primeiro momento, mas eles nao resolvem.
a industria farmaveutica pra quem disse ser natural tomar remedio é um capitulo a parte! se informem! qtos remedios confiaveis q ficaram no mercado durante anos q sao retirados depois pq sao amis maleficos q beneficos? onde ha lucros bilionarios envolvidos sua vida nada vale...
entao nao é pq a sociedade acha q é normal tomar aspirinas e cia q de fato isso é algo bom... reflitam, leiam, pequisem...
eu melhorei de um quadro gravissimo sem remedios, pq durante 5 anos tentei todas as medicações e so piorei, pq meu diagnostico foi erroneo!
e com isso tive a experiencia de melhorar de um quadro ultra grave sem remedios!
com terapias diversas, com mudança no estilo de vida.
cada um sabe o proprio caminho da cura, alguns realmente querem outros nao, pq isso implica em se romper com o mundo como o vemos...
visitem essa ong q fala sobre o que é a uindustria farmaceutica dos psicotropicos!
http://br.cchr.org/
c cuidem com carinho! despetem a consciencia do q é ser vc, ser humano, desperte pra q vc tem uma mente doente, mas vc nao é sua mente, assim como vc tem maos mas nao é suas maos...
saca?
bjoka

Anônimo disse...

PERAE GENTE, EU ACHO QUE O PROBLEMA NÃO É O COITADO DO RIVOTRIL É FACIL COLOCAR CULPA NO CLONAZEPAM SENDO QUE O PROBLEMA NÃO É O REMEDIO EU ACHO QUE O PROBLEMA É COM VOCÊS ..É MAIS FÁCIL CULPAR UM REMÉDIO QUE AJUDA MUITA GENTE QUE TOMA ACOMPANHADO PELO MÉDICO.
FRISO : EU ACHO QUE O PROBLEMA NÃO É O RIVOTRIL E SIM COM QUEM TOMA.

ABRAÇOS

Anônimo disse...

Existe três tipos de pessoas: as que não tomam remédio algum e acham que nvm precisa deles. As fracas que querem tomar rivotril por tudo. E as pessoas que realmente precisam e tomam corretamente, as que sofrem de eplepsia e as que tem transtornos psiquiátricos.
Tomo rivotril 0,5 mg quando tenho crises de panico, posso tomar até 2mg, mas perdi empregos por causa das crises e por não estar tomando o remédio ainda... Isso sum, é uma necessidade , e quando o remédio acaba, é rezar pra não se sentir mal, acho um absurdo as pessoas tomarem para recreação, e conseguirem um medicamento tão serio, e tão bom se usado corretamente, pra chapar!!! Quer chaPar? Vai fumar pedra!!!

Anônimo disse...

Como todos vcs, sofro de depressão há anos e também de sindrome do pânico. Uso paroxetina e rivotril, receitados pelo psquiatra. Sigo corretamente as dosagens, porém, sinto que a depressão nunca vai passar, eu não sei descrever o que é felicidade. Digo que é uma palavra que sumiu do meu dicionário, mas tento viver a vida, penso em minha filha e nas pessoas que amo. Penso sim em suicídio, mas falta coragem. Certa vez li uma frase que dizia: "Quem morreu hj, gostaria de estar vivo amanhã." NÓS SABEMOS QUE NÃO QUEREMOS A MORTE, QUEREMOS O FIM DOS NOSSOS PROBLEMAS, DA NOSSA DOR. Sabe, penso em tudo que possa melhorar, até choque no nervo vago. Digo a mim, que gostaria de acordar com aminésia, pois não saberia qual e a sensação de ser eu. Gostaria de gritar como vcs e pedir ajuda, dizer que venham me ajudar, mas o que mudaria? Sou apenas mais uma. Mas apesar de todos os meus conflitos, penso que jamais quero transferir esse sentimento a minha filha. Então vivo por ela, embora não acreditar em tratamento para essa maldita cola, a depressão. Não consigo ser feliz, mas desejo que vcs sejam. E Ana, vi muita coisa que vc fez e faz pelos que sentem essa maldição. Obrigada!!!!!

Lisa disse...

Adorei este blog.
Comecei a tomar Rivotril há uns quatro meses, mas, o que era pra durar sessenta dias, dura trinta, pois, tomo a dose em dobro. Ainda não senti os efeitos da abstinência, mas, sinto medo e insegurança, mesmo em uso de sertralina. Tomo Rivotril para dormir apenas, mas, tenho medo de me tornar uma dependente e ir para um caminho sem volta. Sou enfermeira e no hospital ninguém quer me dar receita, dizem que ele não é indutor do sono e sim um ansiolítico. Já tentei Noctal, Stillnox, Dormonid, Bromazepan, Diazepan, Lorazepan, mas nada resolve.
Fui no neurologista e ele me pediu um exame chamado Polissonografia, mas, o convênio não autorizou. Enquanto isso eu vou sofrendo com a ansiedade, insônia e outros fantasmas que só quem tem depressão, conhece.
Valeu o desabafo!
Quem quiser me add no twitter é @lisbebel e FB é Lis Bebel.

Anônimo disse...

OLA TOMO REVOTRIL 2MG A 5 ANOS, MAS AGORA QUERO SABER PARA TER UMA PARADA CARDIACA QUANTAS CAIXAS PRECISO TOMAR? NAO QUERO MAIS VIVER, MAS TBEM NAO QUERO IR PARA HOSPITAL E VOLTAR PARA CASA DEPOIS DE TOMAR UMAS CAIXAS E NAO MORRER.. É UM DIREITO MEU QUERER VIVER OU NAO E QUERO DEMAIS MORRER.. ME AJUDEM..

Ana Maria Saad disse...

anonimo q quer se matar,
eu como suicida sobrevivente digo: aq vc nao vai achar na-da q t ajude a se matar e sim caminhos pra q vc melhore!
vc nao quer morrer, apenas acabar com essa dor, uma dor q pode ser uma mestra se bem aproveitada e pode t ajudar a ver a vida com outro olhos...
nunca desista de vc!
se vc quiser dicas de tratamentos de uma olhada no site da ong www.pensamentosfilmados.com.br
bjoka e c cuide com carinho!

Ana Maria Saad disse...

lisa tentei t adicionar no FB mas nao tem como saber se vc é vc...
bela, busque muidar seu estilo de vida!
eu mesma melhorei do panico e insonia graças a pratica de yoga!
ha carias linhas!
experiemnte e inclua essa pratica em sua vida q te ajudara mto com ansiedade e insonia!
c cuide com carinho e paciencia!
no inicio é preciso se arrastar pras aulas, vc vai querer parar, se boicotar, mas insista!
a gente demora mais de 3 meses pra mudar habitos e inserir outros na nossa vida, portanto comece ja!
bjoka

Anônimo disse...

Li todos os comentários. E resolvi contar o meu caso. Vou contrariar muitas pessoas, porém insisto em dizer a verdadee .
Meu nome é Cristiano, moro em Cuiabá - MT e tomo o Rivotril a 18 anos ( comecei com 15 anos, devido a um desmaio repentino, sem sintomas de Epilepsia . ) Como muitos aqui, acredito ter sido vítima de um neurologista que simplesmente estava procurando resolver o problema. Porém não o condeno, uma vez que TODOS OS REMÉDIOS TÊM SUAS REAÇÕES. No começo tomava 6mg intercalados 3 vezez ao dia, a partir dos 21 anos, ou seja, depois de 6 anos estava tomando 2mg por dia. Hoje aos 33 anos , continuo tomando 2mg , porém , faço importantes ressalvas :

TENHO BOA MEMÓRIA
NÃO TENHO NENHUM TIPO DE AFOBIA
NADO, CORRO, DIRIJO,
faço tudo que uma pessoa normal faria.

Sou Economista, pós graduado em Gestão Tributária, ja passei em 4 concursos públicos : 45° BANCO DO BRASIL , 2 PREFEITURAS MUNICIPAIS E 1 CARGO DE GESTÃO NO ESTADO ONDE MORO.
Me considero dependente sim do Rivotril ( Clonazepan, Clopan, Navotrax e etc . ) Vocês devem estar pensando, " QUAL O PROBLEMA DELE ? respondo: Não sei exatamente se preciso deste remédio, não obstante devido ao tempo que uso SEI MUITO BEM o que todos sentem em se tratando da ABSTINÊNCIA.
Sei que posso procurar ajuda e talvez quem sabe até largar tudo isso, outrora me reflito: TODO REMÉDIO É UMA DROGA , A DIFERENÇA ESTÁ NA SUA DOSAGEM.
Muitas pessoas vivem muito bem tomando não só 1 remédio, porém vários e são felizes, não pense que você está sozinho nisso tudo. SOMOS VÍTIMAS DO CAPITALISMO, queira ou não queira.
Envelheceremos ( não tenha dúvida ) o nosso corpo vai cobrar de qualquer forma. NÃO QUERO DESESTIMULAR A TODOS QUE QUEREM PARAR COM O RIVOTRIL, só quero que reflitam que somos capazes sim, de largar e conseguir o que queremos, não se esquecendo que tudo tem o seu preço.
Vou parar com o RIVOTRIL, sei que vou sofrer MUITO devido a abstinência, vou procurar toda a ajuda possível. JAMAIS PENSEI E VOU PENSAR EM TIRAR A MINHA VIDA, sendo que DEUS É SUBLIME EM NOS CONCEDER A VIDA, E O MESMO PODERÁ NOS TIRAR.

Força a todos!!! se quiserem conversar me mande e-mail: cristianoeconomista1979@bol.com.br

Rose disse...

Eu conheci uma moça no ano passado, namoramos ela se apaixonou por mim a primeira vista... ñ cuidei dos sentimentos dela, fiz ela sofrer um bocado, traía, pisava, enfim... qdo acordei, ela estava com outro , aí pirei... entrei num quadro grave de depressão, emagreci, e hje ela q pisa em mim,, voltamos mas ela ñ eh mais a mesma...pois, faz as mesmas coisas q fiz com ela...o jogo virou e eu fqiuei mal... meuscabelso caíram, adoeci, emagreci mto, implorando pelo amor e perdão dela.. ñ durmo direito, o medo deperder ela eh tãogrande, parece algo espiritual..eu comeceia tomar esse medicamento há 3 dias e senti melhoras...eu preciso dum auxílio m eu to desesperada, preciso duma ajuda amiga, a depressão vai emlevar pro buraco, eu ñ trabalho mais, ñ cuido mais d mim, tenho 33 anos e essa eh aprimeira vez q aocntece.. há 4 meses ñ sei oq eh viver...

Anônimo disse...

Bom , minhas história e parecida com a de todos. Mas tem um porém.;
Desde-que me descobri homossexual não me aceito nesta condição, não me sinto feliz assim... Minha família e liberar e aceitam, mas o problema sou eu que não aceito;
Descobri o RIVOTRIL através de uma amiga, tomei um comprimido e não consegui ficar sem mais.
Já cheguei a tomar vidros de rivotril e não fazerem mais efeitos ...
Hoje tomo um comprimido de 2mg , mas quando me sinto vou tomando compulsivamente ... Espero um dia sair dessa.
Saúde

Walter Rodrigues disse...

Amada Familia, estimado amigo!
Se vc. chegou até aqui é porque gosta de mim! DEUS TE ABENÇOE!!

Cristiano Almeida disse...

Prezados.
É muito triste ver pessoas às vezes ainda tão jovens "morrerem em vida". O suicídio é uma saída PERMANENTE para problemas PASSAGEIROS. Creio que muitos já devem ter ouvido esta frase. Minha Mãe toma calmantes a mais de 30 anos (eu tenho 30 de idade), por último o rivotril. Ela precisa dele para dormir e passou por momentos de depressão terríveis, afinal, você deve imaginar ser mãe solteira aos 39, com angina, esporão, depressão enfim não foi nada fácil, mas felizmente algo de bom aconteceu. Ela e eu tivemos uma experiência espiritual que mudou nossas vidas radicalmente Por mais exagerado que isso possa parecer acredite é verdade. Ela passava em média 6 meses por ano internada em alguns períodos. Há 20 anos ela não sabe mais o que é isso, nem eu preciso ficar na casa das minhas tias enquanto ela não voltava. Não sei se você que está lendo esse relato sincero tem alguma fé ou não, ou mesmo já a teve, mas não a pratica mais. Em qualquer um dos casos quero ser muito respeitoso com você; não pretendo catequizá-lo. Apenas quero dar uma receita que deu certo para nós dois. Ela começou a ler a Bíblia por um bom período e então descobriu o poder que há no nome de Jesus (por favor, sei que muitos se sentem ofendidos e desconfortáveis com este nome, como um dia eu ficava, mas peço que você o leia até o fim) começamos a orar e pedir ajuda, a ler, ouvir e refletir tudo que ela nos dizia. E nós, sem nenhuma pressão, e de uma forma que nem sabíamos, voltamos a vida; não quer dizer que não sofremos depois disso, privações financeiras bem sérias nos assolaram além do desprezo de alguns após termos decidido seguir a Bíblia e a Cristo. Não foi a igreja evangélica que nos salvou, apesar de fazermos parte de uma desde então, mas foi o poder de Deus. Não o Deus que às vezes apresentam para nós ou como o imaginamos (irado, distante, parecendo mais dono de um negócio do que nosso Pai de amor)mas aquele que tem poder de fazer o mais difícil - devolver a vida quando já não a temos mais mesmo enquanto respiramos. Li muitos relatos tristes e até de despedida aqui, então gostaria de deixar um relato de esperança. Gostaria de dizer que encontrei não um paliativo como o Rivotril. Encontramos a solução... a paz...depois que Jesus nos encontrou. Abra seu coração, deixe de lado seus estigmas e pré-conceitos. Venha experimentar disto... é para todos...é pra você.

Fique com Deus. Eu nunca ti vi, mas eu te amo no amor celeste.

Antonio... disse...

O Rivs, como eu o chamo, é quem me alivia as tormentas. Sei que ele pode causar dependência, por isso tomo dose mínima em dias alternados. Mas depois q comecei a tomar esse troço ainda ñ consegui me livrar totalmente dele. Sofro muito com ansiedade e depressão desde a adolescência e acabei esbarrando no famoso RIVOTRIL. Ja tomei ISSR Assert, mas só o Rivs faz alguma coisa. Espero que outro dia esteja aqui contando outra história, talvez uma história de libertação, quem sabe? Um coselho: SE vc nunca tomou Rivotril e acha q dá pra aguentar tudo naturalmente ou com outros medicamentos, NÃO EXPERIMENTE! NÃO BRINQUE COM O CAPETA... SAÚDE.

Celso disse...

Eu me sinto um verdadeiro extraterrestre lendo estes relatos. Eu uso Rivotril há mais de dez anos, como uso aspirina e sal de frutas - eventualmente, quando necessário. Passo seis meses sem tomar numa boa, mas quando estou muito ansioso por causa do stress, ele é uma mão na roda. Me deixa calmo, focado, eficiente. Quando passa o pico da ansiedade, paro de tomar e tudo certo. Nunca ultrapassei a dose diária de 2 mg (1 comprimido).

Ele pode viciar sim, mas só se a pessoa tiver cabeça fraca e usá-lo em doses além do necessário ou do recomendável.

Anônimo disse...

olá pessoal, eu particularmente não tenho nada contra o rivotril. pelo contrário faço uso dele e me sinto muito bem, ele mim tirou de uma ansiedade terrivel que estava acabando comigo, mas uso moderado e conforme o médico indica. é isso, existe sempre opiniões contrárias... BOA NOITE A TODOS

SALETE MURARO disse...

SE EU TOMAR 10 COMPRIMIDOS DE UM VEZ SO DO RIVOTRIL EU MORRERIA ??? O Q ACONTECE COM A PESSOA Q FAZ ISSO ??????????

Anônimo disse...

Em julho de 2012 - tive um problema muito sério, dificil de enfrentar com um filho. E fui uma Fraca, tomei duas caixas de clonazepam com um copo de tequila.. enlouqueci, fiquei por dois dias, que ngm conseguia me controlar, me segurar, me levar a um hospital... sai pra rua me jogava na frente dos carros, subi um viaduto altissimo, e quando pulei um motoboy me salvou pelo meus cabelos, foi horrivel, dai fui internada na psiquiatria de um hospital...qdo me deram alta, ja me deram a receita de revotril, 10 gotas por noite, durante alguns dias resolvia, era uma beleza, dormia super bem e acordava bem, só que, começei achar pouco, fui p 20 gotas, depois 30, depois nem contava mais era meio vidro...tentei 10 suicidios nesses periodos, Só não conseguia pq DEUS me ama muito e sempre mandava um anjo na hora me socorrer. Só que agora eu parei com revotril, fiquei com muito medo das minhas atitudes, pois tudo que fazia, no dia seguinte não lembrava de nada, julho e agosto foram dois meses deletados da minha memória... agora depedente, passo mal, estou usando dizepam no lugar, mas 1 é pouco, 2 é pouco, 4 é pouco.... e eu não sei mais o q fazer, choro dia e noite, não quero morrer, mas derrepente estou alucinada pra morrer, desejando um infarto, um derrame, um tiro... Meu DEUS eu sei o quanto isso é errado, o quanto estou errada, mas estou sem controle....... já fui p todas igrejas, muitas orações, dias acho e acredito que estou liberta, derrepente vem td de novo e mais forte.... O que fazer??!!... Não aguento mais viver assim!!!!...
ass. Lila

Anônimo disse...

Galera, sempre fui cética em relação a tudo, um pouco depressiva, mas convivia com isso, até ter acesso a remédios controlados e decidi tomar rivotril pra tentar me matar, tomei duas cartelas e mais duas de diazepan, fui parar no hospital e nada, só fiquei grogue por uma semana, depois decidi tentar de novo tomei 100 comprimidos de rivotril com cerveja de uma vez, e por um milagre eu dormi e acordei bem , 100% bem ... Nada aconteceu! MILAGRE? Sei lá... só sei q depois disso aceitei que não é minha hora ..

Anônimo disse...

Nossa, desculpa comentar um tópico tão antigo, mas é que para mim ele é bem atual.
No ano 2000 tive uma crise de pânico. O médico me passou Rivotril e outro remédio que não me lembro o nome.
O atendimento era precário e ele sempre trocava minha medicação de fundo, mas mantinha o Rivotril.
Tomei quase todas as drogas para depressão/ansiedade que estão por aí, mas até hoje não sei qual é meu diagnóstico com certeza. Sei que o Rivotril me acompanha desde então. No começo, 5 gotas eram suficientes para me nocautear. No pico eu cheguei a tomar 15 gotas 3 vezes ao dia. Era tudo lindo. Hoje eu estou tentando dar um basta, tanto no Rivotril, quanto no outro medicamente que tomo, o Venlaxin. Ainda estou tomando muito como 8 gotas 3 vezes ao dia, tirando uma gota por semana. Depois que eu retirar o Rivotril eu vou partir pra cima do Venlaxin. Meu objetivo é parar de tomar remédios ainda esse ano. Já tomei tantos e nenhum resolveu, que não acredito mais que medicamentos vão resolver minha vida.
Remédio é muleta e eu quero andar sozinho. Eu tenho é que resolver meus problemas, e não vai ser um remédio que vai fazer com que eles desapareçam.

Quem quiser conversar a respeito pode me escrever no

aapgyn@gmail.com

Força a todos!

Andre

Anônimo disse...

Rivotril com Aspirina! Eu acho que mata, pelo menos um dia eu tomei um e mais ou menos uma hora depois tomei uma aspirina, me deu uma arritimia horrível. E eu só tomo meio clonazepam de 2m pra dormir.

Elisa Cunha disse...

Adorei sua explanação, kkkkkk
Realmente tem muita gente sem noção e tb sem controle, somos nós que conhecemos nosso organismo, nós é que sabemos o que sentimos, ninguém mais. Médicos conhecem o corpo humano, conhecem as doenças, mas não conhecem nossos sentimentos....Elisa

Anônimo disse...

Alguém sabe a onde encontro galão de 5 litros de rivotril ..